Projeto gigantesco garante reabertura da Notre Dame em 2024 - Blog Ana Cláudia Thorpe
Notícias

Projeto gigantesco garante reabertura da Notre Dame em 2024

Notre Dame reabrirá ao público no final de 2024, com a perspectiva de conclusão de grande parte da reforma antes desse prazo, abrindo suas portas menos de seis anos após o incêndio em abril de 2019, que destruiu a catedral. A reforma começou no ano passado, após mais de dois anos de trabalho para tornar a igreja estável e segura o suficiente para que os artesãos começassem a reconstrução.

A icônica torre da catedral, que desabou no incêndio, se erguerá lentamente acima do monumento este ano como um poderoso sinal de seu renascimento. “O retorno da torre ao céu de Paris é, na minha opinião, um símbolo de que estamos vencendo a batalha de Notre Dame”, disse o general Jean-Louis Georgelin, general do exército encarregado do gigantesco projeto, ao The Associated Impress.

Apesar da reabertura, a renovação da catedral não será concluída até 2025, de acordo com o site da Travel Weekly. Segundo o general militar Jean-Louis Georgelin, responsável pelo projeto, a torre da catedral, que está em ruínas, aparecerá gradualmente acima do monumento este ano. As autoridades decidiram reconstruir o monumento do século XII, uma obra-prima da arquitetura gótica, que detém uma torre de 96 metros de altura acrescentada no século XIX pelo arquiteto Eugene Viollet-le-Duc.

Enquanto isso, desde o dia 07 de março uma exposição “Notre-Dame de Paris: no centro do canteiro de obras” foi aberta aos visitantes em um espaço subterrâneo em frente à catedral, disponível gratuitamente. Ela destaca as atividades no local e os conhecimentos e habilidades da equipe, além de exibir os restos do incêndio e obras de arte da catedral. A exposição perto da catedral dará aos visitantes, incluindo aqueles que vêm para as Olimpíadas, “uma amostra de como seria uma visita a Notre Dame”, disse ele.

Além da visita gratuita, os visitantes podem conhecer a história da catedral em realidade virtual. “Também ajudará o turismo em Paris”, acrescentou. Cerca de 1.000 pessoas trabalham todos os dias na capital e em todo o país para reconstruir Notre Dame, disse o general Georgelin. “O maior desafio é seguir à risca o planejamento que temos feito todos os dias”, destacou. “Temos muitos trabalhos diferentes: estrutura, pintura, pedras, abóbadas, órgão, vitrais, etc.” Philippe Jost, diretor executivo da agência estatal que supervisiona a reconstrução, afirmou que o resultado “é fiel à arquitetura original” e porque “preservamos as formas que faltam na catedral” e “também nos apegamos aos materiais e métodos de construção” do tempo medieval.